25.3.14

Universidade portuguesa fixa propina anual de estrangeiros em 7.000 euros


Em toda a internet portugueses, brasileiros e outras nacionalidades falantes da lingua portuguesa discutem sobre a nova lei imposta pelo Estatuto do Estudante Internacional (EEI) sobre as universidades portuguesas. A anuidade passara de cerca de 1.000 euros para 7.000 euros para todos os estrangeiros de fora da união europeia na Universidade de Coimbra. Nas outras instituições o valor poderá subir para 5.000 euros, dependendo da universidade ou instituto politécnico.

Margarida Mano, vice-reitora da UC, explica que o valor anual de 7000 euros de propina “corresponde ao custo real de formação de um estudante estrangeiro na Universidade de Coimbra” nos graus de licenciatura, mestrado integrado e mestrado de continuidade.

O estatuto não se aplica a estudantes de origem africana de expressão oficial portuguesa, a estudantes dos Estados-membros europeus, de programas de mobilidade curtos, como o Erasmus, que tem na instituição coimbrã a maior «casa» no mundo para os seus estudantes. O Canal Superior quis saber quantos dos atuais estudantes estrangeiros da instituição reuniriam condições para pagar a propina internacional, mas a universidade não avança para já um valor. 

Porém, a polêmica sobre a xenofobia que há por trás desta nova lei e o prejuízo à economia portuguesa, não apenas das cidades que possuem universidade mas também de outras cidades que recebem intercambistas realizando turismo pelo país continua viva na internet e também fora dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...