23.3.14

Os obstáculos de quem deixa o namorado no Brasil para realizar um intercâmbio


Julia Ferreira Vianna, de 19 anos, namora a mais de 2 anos e deixou o namorado no Brasil para estudar inglês em Dublin - Irlanda. 
Confira abaixo a entrevista realizada com a intercambista: 


O que ele achou da sua decisão de realizar um intercâmbio?

Cara, ele super me apoio desde do inicio, nós dois sabíamos que era uma oportunidade (dada pelo meu pai) que eu não podia perder pois seria muito difícil e que poderia ser que eu sozinha com dinheiro meu, demoraria anos para realizar. Apesar de fica muito triste e com medo do futuro ele nunca foi egoísta e me pediu para desistir nem nada, ele sempre pensou na minha felicidade e eu acho que só aguentei ficar aqui esse tempo todo, porque tive além do apoio da minha família e amigos, o apoio dele, que pude contar em todos os momentos!


Você acredita em namoro a distância?

Eu acredito sim, porque se você ama a pessoa, se você sabe que aquela é a que te faz bem, que você quer estar ao lado, voce pode conhecer muitas e muitas outras, mas voce vai ter certeza que não vale a pena trair, ou magoar. Primeiro que ninguém vai te chamar a atenção e segundo que não rola vontade. Na verdade nesses 6 meses, no meu caso, parece que só aumentou o meu sentimento, a tempo longe só serviu pra eu pensar e dar valor a pequenas coisas, coisas que nem percebíamos o quanto eram importantes e ver o quanto somos bons juntos e o quanto podemos ser muito felizes ainda.


O que os seus amigos dizem?

Bom, os meus amigos de verdade, principalmente os que estão no Brasil, sempre apoiaram a gente. Na verdade o nosso ciclo de amizade é quase que o mesmo sabe, eu me tornei amiga dos amigos dele e ele dos meus, ele sempre estava com a galera, eu sempre mantive contato com todos e todo mundo sempre soube como é a nossa relação o quanto a gente se gosta. Todos torcem por nós. O que acontece é que boa parte das pessoas que eu conheci aqui, principalmente no inicio, falavam que não iria da certo, que é impossível e tal, parece que boa parte das pessoas que vem pra Dublin acham que tem que ser solteiro pra aproveita mas eu nunca pensei dessa forma, sempre sai, me diverti, não deixei de conhecer os lugares que tive vontade de ir, mas nunca deixei de pensar na gente, pelo contrario, sempre lamentava e pensava o quanto ele gostaria de curtir aquilo comigo.


Do que você mais sente falta?

Além do que é óbvio kkkk, sinto muita falta do carinho, da proteção que ele me da sabe, sempre tive ele ao meu lado para me ajudar em tudo, e passar esse tempo sozinha me fortaleceu como pessoa, mas o colo que ele me dá, não tem preço. 


Você acha que quando retornar ao Brasil, tudo voltara a ser como era antes?

Olha, eu retornarei daqui a dois dias, dia 25 de março.. e sinceramente acho que vai ser muito melhor que antes! Pensar que iremos fazer tudo que fizemos antes e muito mais, só deixa a gente mais ansiosos e loucos para viver isso.


Que conselho você daria a quem namora no Brasil e pretende realizar um intercâmbio?

Siga seu coração, o único conselho é esse. Porque sempre vai ter a opinião dos outros, a oportunidade de fazer tudo.. só faça o que seu coração mandar!


Obrigada por participar da entrevista Julia. Boa sorte para seu relacionamento e para sua aprendizagem dentro do intercâmbio também

Quem desejar ser entrevistado, deixe um comentário com sua história e email.
Vejo vocês no próximo post,
Abraços

2 comentários:

  1. Muito legal o texto. Namoro e as pessoas falam que nao vai da certo.. que vai rolar traicao.. so que nao. Povo so quer ver as pessoas solteiras. Por estarem solteiras. Muito chato isso

    ResponderExcluir
  2. serio tu nao le o que tu escreve? pelo amor de deus mora na terra de escritores muito bons e nao consegue corrigir um ponto virgula nada

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...